Cinco atuações biográficas impressionantes

ed-wood-martin-landau-as-bela-lugosi

por Bruno Marise

Dar vida a um personagem não é tarefa fácil. Interpretar uma figura real é mais complicado ainda. Tem que haver o respeito, o cuidado para não cair na caricatura, na imitação barata. Alguns filmes já nos presentearam com atuações inacreditáveis cujos atores parecem incorporar os homenageados de maneira assustadora. Conheça algumas delas!

1- Joaquin Phoenix como Johnny Cash – Johnny e June (James Mangold, 2005)

31fa6377d04abcd1605b1ffda7cffeb6Joaquin Phoenix chegou a ser aprovado pelo próprio Johnny Cash, pouco antes de sua morte. Apesar de fisicamente não haver muita semelhança entre os dois, o ator captou todos os trejeitos de cantar e de performar do Man in Black e acabou por gravar todas as canções do longa. Uma homenagem digna a um dos maiores de todos os tempos.

 

2- Jim Carrey como Andy Kaufman – O Mundo de Andy (Milos Forman, 1999)

jim-carrey-s-best-performance-left-jim-carrey-right-andy-kaufman-467844Não teria ninguém melhor para interpretar o anárquico e genial Andy Kaufman se não Jim Carrey. Já consagrado como um dos maiores comediantes de sua geração, e vindo de sua primeira incursão no drama em O Show De Truman, Carrey entregou provavelmente a melhor performance de sua carreira. Apesar de O Mundo de Andy não ter sido tão bem recebido pela crítica da época, a atuação do canadense se destaca fortemente e não à toa lhe rendeu seu segundo Globo de Ouro de melhor ator seguido. Mesmo tomando algumas liberdades que não condizem com a história de Kaufman, o longa é uma divertida e comovente homenagem a essa figura única do humor contemporâneo.

3- Bruno Ganz como Adolf Hitler – A Queda: As Últimas Horas de Hitler (Oliver Hirschbiegel, 2004)

HitlerAdolf Hitler talvez seja a figura histórica mais contemplada do cinema, com inúmeras interpretações, mas a de Bruno Ganz no filme alemão “A Queda” é a definitiva. Geralmente retratado de maneira caricata e debochada, ou com toda a sua aura mística, aqui Hitler aparece em suas últimas horas de vida, com a Alemanha invadida pelos Soviéticos e a guerra perdida. É abordagem mais humana da persona do chanceler alemão, e que destrincha sua personalidade.

4- Robert De Niro como Jake LaMotta – Touro Indomável (Martin Scorsese, 1983)

2013-08-03-jake_lamotta_and_robert_de_niro1-533x293No auge, De Niro era conhecido por se entregar completamente a seus papéis, e para viver o boxeador Nova Iorquino Jake LaMotta não foi diferente. O ator treinou boxe com o próprio LaMotta, estudou seu sotaque, as coreografias das lutas e chegou a engordar 25 quilos para viver o período de aposentadoria do ex-atleta. Na época o filme não teve uma boa recepção mas hoje é não só considerado um dos melhores trabalhos de Scorsese, mas provavelmente a melhor atuação de De Niro.

5- Martin Landau como Bela Lugosi – Ed Wood (Tim Burton, 1994)

origMartin Landau recebeu a difícil tarefa de interpretar o lendário astro do terror em sua fase decadente, viciado em morfina, com idade avançada e praticamente esquecido em Hollywood. Precisando de dinheiro, Lugosi acabou associando-se ao diretor picareta Ed Wood (Johnny Depp), considerado o pior de todos os tempos e cuja vida é retratada nessa cinebiografia. A atuação de Landau é tão impressionante que ele rouba a cena em todos os momentos, incorporando os trejeitos, voz, sotaque e expressões do ator húngaro. Missão cumprida com louvor e Oscar de melhor ator coadjuvante para Landau.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s